• Brasil Escolar
  • H Cancer MT
  • Informativo Camara
  • Anuncie
0
0
0
s2sdefault

Dengue

ÁGUA BOA – Apesar da época de chuvas, o início de ano segue tranquilo quanto ao ataque do mosquito aedes aegypti.

Foram registrados neste ano, dois casos suspeitos de zika vírus e três de dengue. Um caso novo de cada doença na última semana.

A vigilância em saúde da Secretaria Municipal ainda não registrou nenhum caso suspeito de Chikungunya nesse ano.

No ano passado, Água Boa sofreu com a epidemia de dengue: foram 775 casos, e outros 962 suspeitos de zika vírus. A febre Chikungunya acometeu apenas 15 pessoas em 2.016. A única forma de evitar essas doenças é controlar o mosquito transmissor.

Add a comment
0
0
0
s2sdefault

 ÁGUA BOA – Moradores do PA Santa Maria voltaram a reivindicar a conclusão do Posto de Saúde do assentamento. Eles disseram que a falta de médico causa alguns transtornos aos moradores.

O secretário municipal de Saúde afirmou que o prédio do novo posto do PA Santa Maria está na fase de acabamento.

Jader Bahia lembra que houve uma ampliação para melhorar o atendimento. Enquanto isso, os pacientes do PA Santa Maria estão recebendo atendimento no Centro Municipal de Saúde.

Add a comment
0
0
0
s2sdefault

 ÁGUA BOA – A UPA, Unidade de Pronto Atendimento, o hospital municipal ainda está na faze de acabamento. A obra começou em abril de 2.014 e deveria ter sido concluída em 2.015. O investimento foi de R$ 1 milhão 911 mil.

O recurso veio do governo federal com contrapartida do município. Porém, o próximo passo é colocar o hospital em funcionamento, o que exigirá novos recursos do governo federal. No ano passado, o Ministério da Saúde enviou nota de esclarecimento, afirmando que faltam recursos para equipar a UPA.

O secretário Municipal de Saúde, Jader Bahia, informou que o prédio está em fase de acabamento. O próximo passo é a viabilização de recursos para comprar todos os equipamentos necessários. Jader afirma que o município está fazendo reivindicações no sentido de resolver o problema.

Ele acredita que em breve, a UPA será ativada. O prédio está localizada no Setor Universitário, próximo da Faculdades Cathedral.

Add a comment
0
0
0
s2sdefault

QUERÊNCIA - A partir do mês de março, o município de Querência irá dispor de um Centro de Referência em Tratamento de Hanseníase. Profissionais estão sendo capacitados no município de Bauru/SP. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, um médico especialista virá à Querência para dar continuidade a capacitação de profissionais. 

Conforme apurado, o número de casos em tratamento no município já ultrapassa a cem pessoas. Conforme a Enfermeira Flavia Ruwer, esse número pode dobrar, até porque ainda estão sendo feitos levantamentos para uma real posição do quantitativo de casos.

Ainda segundo Flávia, a hanseníase é uma doença silenciosa e de fácil transmissão. Muitas vezes, por falta de conhecimento, a pessoa com hanseníase nem sabe que tem a doença e acaba se tornando um transmissor em potencial. (Rafael Piasecki)

Add a comment
0
0
0
s2sdefault

 ÁGUA BOA – A administradora do Hospital Regional Paulo Alemão confirmou a vinda de uma verba de emenda parlamentar.

O hospital foi contemplado com R$ 1 milhão que serão investidos em reformas e manutenção do prédio. Salete Lauermann disse que o recurso não pode ser utilizado para a compra de equipamentos, mesmo diante da necessidade.

Segundo a legislação, o recurso será utilizado nas amplas reformas que são necessárias. O grande problema é a infiltração de água. Quando chove, partes do hospital ficam inundadas. Salete afirma que o hospital está iniciando o processo licitatório para contratar a empresa que promoverá as reformas em breve.

Add a comment
0
0
0
s2sdefault

ÁGUA BOA - Nesta segunda-feira (20/02), os profissionais da saúde compareceram em seus locais de trabalho com vestimentas preta, em sinal de protesto pelo não pagamento da insalubridade.
Algumas profissões são essenciais para a sociedade, elas garantem o bem estar, a saúde e uma vida com qualidade. Dentre elas está a atividade dos servidores da área de saúde, que ao prestar esse serviço fundamental para nossas vidas também acaba frequentemente ficando exposto a agentes nocivos à saúde, dentre eles: riscos físicos, químicos, biológicos e periculosidade, classificado como insalubridade, a qual é uma gratificação instituída por lei, conforme NR 15. Este direito foi conquistado pelos trabalhadores da saúde desde o ano de 2013 e foi suspenso arbitrariamente por conta de uma revisão.
A insalubridade é definida pela legislação em função do tempo de exposição ao agente nocivo, levando em conta ainda o tipo de atividade desenvolvida pelo empregado no curso de sua jornada de trabalho, observando os limites de tolerância, as taxas de metabolismo e respectivos tempos de exposição.
Assim, são consideras insalubres as atividades ou operações que por sua natureza, condições ou métodos de trabalho, expõem o empregado a agentes nocivos à saúde, acima dos limites de tolerância fixados em razão da natureza, da intensidade do agente e o tempo de exposição aos seus efeitos.
O exercício de trabalho em condições insalubres, acima dos limites de tolerância estabelecidos pelo Ministério do Trabalho, assegura a percepção de adicional de 40% (quarenta por cento), 20% (vinte por cento) e 10% (dez por cento), segundo se classifiquem nos graus máximo, médio e mínimo, respectivamente, conforme prevê artigo 192 da CLT.
Desta forma, para trabalhar de forma justa e salubre, os profissionais de saúde estão solicitando uma revisão coerente e reenquadramento dos profissionais e o pagamento do valor retroativo da insalubridade.
Os profissionais da saúde também participarão da sessão ordinária na noite de hoje na Câmara de Vereadores. Mais uma vez os profissionais irão trajados de preto.

Por: Assessoria - Sindicato dos Servidores Públicos de Água Boa

Add a comment