• Brasil Escolar
  • Anuncie
  • Informativo Camara
  • HVA Out Rosa

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

ÁGUA BOA -O Jornal Interativo sempre na vanguarda do jornalismo regional, efetuou uma pesquisa do custo médio para a construção de asfalto no país. Em agosto do ano passado, o ex-diretor geral do DNIT, Luiz Antonio Pagot, fez importantes declarações à imprensa da capital, que podem trazer luz ao caso da travessia urbana de Água Boa.

Pagot afirmou naquela época, que o custo ideal do quilômetro asfaltado seria de R$ 550 mil. Ele disse em agosto do ano passado, que o governo do Estado já pagava até R$ 1 milhão e 300 mil reais pelo quilômetro. Seguindo esse raciocínio de Pagot que tem conhecimento de causa, o máximo que custaria a obra de duplicação em Água Boa seria de R$ 1 milhão e 300 mil reais por quilômetro, com uma obra de duplicação ao estilo de Nova Xavantina. Porém, como em Água Boa foram construídas duas pistas, (5,5 km x duas pistas) o cálculo final ficaria em R$ 14,3 milhões para o serviço.

Cabe salientar que o custo da duplicação foi calculado no início do serviço, ou seja, no ano de 2.009, pelo DNIT de Brasília, em quase R$ 12 milhões para essa travessia urbana. Além disso, a Agrimat quer novo aporte de R$ 4 milhões para a conclusão da duplicação da BR-158 no perímetro urbano da cidade. A obra está paralisada desde fevereiro e a Agrimat só retomará o serviço se o DNIT repassar mais recursos. (Inácio Roberto)

Custo asfalto PAGOT NET