0
0
0
s2sdefault

ATUALIZADA DIA 25/10/2018

 

ÁGUA BOA – O Inquérito Policial Militar que investiga uma morte ocorrida durante uma barreira policial no interior do município tramitou normalmente e já foi despachado para a Corregedoria da Polícia Militar em Cuiabá.

Pelas regras atuais, o Inquérito vai direto para a vara especializada da Justiça Militar da capital. No dia do fato, 03 de agosto desse ano, Thiago de 28 anos, foi morto, após sacar uma arma em uma barreira policial na MT-240, no interior do município.

Uma equipe da Força Tática estava em patrulhamento na zona rural do município, próximo ao armazém da Louis Dreyfus. Durante a ação, segundo a PM, um indivíduo em uma moto Honda CG Titan 150, se deslocando para a barreira policial, levou a mão à cintura e sacou um revólver, e apontou em direção aos policiais.

Um dos policiais efetuou um disparo na tentativa de ‘cessar’ as ações do indivíduo. Thiago, que era natural de Campinápolis, foi alvejado e caiu da moto. A Força Tática socorreu o ferido até o hospital, mas ele faleceu em seguida.

Com Thiago, os policiais relataram terem encontrado uma porção de sustância parecida com maconha, R$ 330,00, uma mochila com roupas e um simulacro de pistola. A arma de fogo utilizada por ele estava com 4 munições ainda intactas. O caso está tramitando em segredo de justiça.

 

============================== 

 

ATUALIZADA DIA 30/08/2018

 

ÁGUA BOA – A Delegada de Polícia informou que as armas envolvidas no episódio que resultou na morte de um rapaz chamado Thiago, na data de 03 de agosto desse ano, foram apreendidas e envidas para perícia técnica. O resultado do exame balístico ainda não saiu.

Dra. Luciana Canaverde disse que Thiago foi morto em uma barreira policial na MT-240, no interior do município. Tanto a arma de Thiago quanto a arma do policial militar que atirou, passarão por perícia.

Segundo integrantes da Força Tática, o rapaz estava armado e foi alvejado pelos policiais ao negar-se a parar na barreira policial.

O inquérito policial que investiga esta morte ainda não foi concluído. Todos os policiais militares envolvidos na ocorrência estão prestando depoimento. Já o Inquérito Policial Militar também segue tramitando a nmível da Polícia Militar.

 

============================== 

 

ATUALIZA DIA 04 DE AGOSTO 2018 ÀS 11:40

ÁGUA BOA - O Comandante do 16º Batalhão da Polícia Militar, lotado em Água Boa, Major Gyancarlos, concederá entrevista ao vivo às 12:15hrs na Rádio Interativa para falar sobre a ocorrência que resoltou na morte de Thiago, 28 anos, na zona rural do município.

O fato tem causado enorme repercurção nas redes sociais, e foram feitas afirmações quanto o trabalho da Polícia Militar.

O caso está causando polêmica em todo o município.

Devido a isso o Comandante aceitou nosso convite, e explicará melhor sobre o ocorrido aos ouvintes da Rádio Interativa que podem ouvir tanto pela frequência 99,7 FM, pelos sites: iappe.com.br ou interativafm99.com.br e pelos aplicativos para Android e iOS.

 

=========================

 

FOTO ILUSTRATIVAÁGUA BOA – Um homem identificado como Thiago de 28 anos, foi morto, após sacar uma arma em uma barreira policial na MT-240 por volta das 18:30hrs, ontem sexta-feira (03/ago).

Segundo a Polícia Militar, a equipe da Força Tática estava em patrulhamento na zona rural do município, onde montou uma barreira policial na MT-240 próximo ao armazém da Louis Dreyfus.

Durante a ação, um indivíduo em uma moto, Honda CG Titan 150, indo em direção a barreira policial, levou a mão na cintura e sacou uma arma de fogo, tipo revólver, e apontou em direção a equipe da Força Tática.

Os homens da PM, dispararam na tentativa de ‘cessar’ as ações do indivíduo. Thiago, que é natural de Campinápolis, foi alvejado e caiu no chão. Observando a distância até o hospital, e o tempo que demoraria à chegada do socorro médico, rapidamente, a Força Tática socorreu o ferido, que ainda apresentava sinais de vida.

Ele foi levado ao Hospital Regional Paulo Alemão e foi atendido pelo Dr. Humberto Jesus. Segundo ainda a PM, tempo depois, fora informado, que o indivíduo não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Ele foi identificado por documentos que o mesmo portava em suas vestes.

Com Thiago, também fora encontrado, porção de sustância parecida com maconha, R$ 330 em espécie, uma mochila com roupas e um simulacro de pistola. A arma de fogo utilizada por ele, estava com 4 munições ainda intactas. A revista realizada em Thiago, teve acompanhamento de vários servidores do hospital.

Segundo a Polícia Militar, ele teria passagens pelo polícia.

Segundo o Comandante do 16º Batalhão de Polícia Militar, lotado em Água Boa, Major Gyancarlos, a barreira da Força Tática na zona rural do município, se devia a denúncias feitas.

A intenção era coibir crimes de caça, porte ilegal de arma de fogo, também utilizadas em caça na zona rural, entre outros crimes. Ele também afirma, que na barreira policial, o motociclista morto, tentou empreender fuga, porém, sem sucesso.

Depois, de tentar fugir, sacou a arma de fogo calibre 38 em direção a guarnição da PM, onde segundo o Comandante, os homens da PM, foram ‘obrigados’ a efetuar disparos contra Thiago, que foi socorrido segundos depois do fato.