• Informativo Camara
  • Brasil Escolar
  • HVA

         

0
0
0
s2sdefault

ATUALIZADA DIA 19/10/2018

 

ÁGUA BOA – A Polícia Civil liberou informações sobre o andamento da investigação que apuram execução de Joaquim Ribeiro da Silva, 47 anos.

O crime ocorreu no dia 20 de junho desse ano quando ele estava no portão de sua casa, no bairro Universitário. Segundo familiares e vizinhos, uma motocicleta tripulada por dois homens chegou ao endereço.

Um dos elementos gritou pelo nome de Joaquim, e em seguida, disparou vários tiros contra ele. A dupla fugiu em seguida. Segundo a Polícia Civil, esse caso tem todas as características de algum tipo de vingança.

Crime parecido ocorreu contra um morador de Canarana identificado como ‘Papagaio’, e que foi assassinado da mesma forma no mês de fevereiro naquela cidade. Qualquer informação pode ser repassada anonimamente à Polícia Civil através do telefone 197.

 

===================================== 

 

Foto: Rede SocialÁGUA BOA - Aconteceu um homicídio pouco antes das 20hs desta quinta-feira, na Rua BC-4 no Bairro Universitário.

Segundo as primeiras informações de investigadores da Polícia Civil, Joaquim Ribeiro da Silva, 47 anos, estava sentado junto ao portão da residência, quando chegaram dois elementos em uma motocicleta vermelha.

Em seguida, foram ouvidos vários disparos de arma de fogo (provavelmente 3 ou 4 tiros) e a moto arrancou em alta velocidade fugindo rumo ao setor de chácaras. A esposa da vítima começou a gritar pedindo socorro.

As forças policiais foram acionadas. Técnicos da Politec, da Polícia Civil e da Polícia Militar estiveram no local.

Joaquim é autônomo e trabalhava com a venda de cosméticos. Os vizinhos disseram que a família tinha bom relacionamento.

 

 

======================== 

 

 

ÁGUA BOA – A morte de Joaquim Ribeiro da Silva ontem à noite no bairro Universitário, é o quarto homicídio no município neste ano. Antes, o jovem Tallys Vinicius foi vítima de homicídio no dia 03 de junho no ‘Inferninho’ no setor Industrial. Até agora, o homicídio deste jovem não foi solucionado, tendo passados já 19 dias do episódio.

No dia 27 de fevereiro, um menor foi morto na praça do Cristalino. Antes, no dia 14 de janeiro, um homem foi assassinado a facadas. No ano passado, tinham sido 5 homicídios contra apenas dois no ano de 2.016.