0
0
0
s2sdefault

FOTO ILUSTRATIVACANARANA - Edivaldo Ferreira Santos de 48 anos, conhecido como Badu, portador de necessidades especiais e sua mãe, Wilma Morais Ferreira dos Santos de 64 anos, foram assassinados, a tiros entre a noite desta terça-feira (26/DEZ) e está quarta-feira (27/DEZ).

Um homem de 28 anos, funcionário da fazenda que é propriedade da vítima, é o principal suspeito do duplo homicídio. Segundo informações do Chefe de Investigações da Polícia Judiciária Civil de Canarana, Valdivino Vital, os crimes aconteceram na Fazenda Rio Bonito, 90km distante de Canarana.

Há cerca de uma semana, Wilma contratou Thiago, que é o principal suspeito, para trabalhar na sua fazenda com serviços gerais e limpeza de gado.

Thiago, efetuou vários disparos de armas de fogo contra a dona da fazenda e seu filho, que morreram nos quartos da sede da fazenda. Após os crimes, ele fugiu com a caminhonete da vítima, uma S10, levando na mala, aparelhos celulares e talões de cheques. Thiago procurou a polícia com uma pistola e munições intactas.

Ele alegou que, na quarta-feira (26), estava com a patroa estariam realizando trabalho nas imediações da sede quando ouviram o barulho de um veículo. Em seguida, os dois teriam ido até o local para descobrir do que se tratava. No caminho, de acordo com a versão contada pelo suspeito, eles ouviram disparos de arma de fogo.

Thiago contou ainda, que, pegou a arma da patroa que estava no carro dela. Nesse momento, Wilma teria seguido para a sede da fazenda.

O suspeito contou que quando entrou na sede avistou o neto da patroa com uma arma e disparou para se defender. Os disparos, no entanto, foram feitos sem direção precisa. Após o crime ele fugiu na caminhonete da vítima e capotou o veículo cerca de 40km do centro de Canarana.

Depois que a polícia acionou os parentes das vítimas, Thiago confessou os crimes e apontou o local onde os corpos estavam. Wilma e o filho que tomava remédios controlados foram encontrados nos respectivos quartos na sede da fazenda sem vida.

Com ele também foram apreendidas duas armas de fogo, sendo uma delas uma pistola calibre 380 registrada no nome da vítima, além de munições e carregadores.

Thiago foi preso em flagrante e está à disposição da justiça.

A Polícia Civil disse que vai investigar o caso sob sigilo, para descobrir como aconteceu o crime e o que motivou.