• Informativo Camara
  • Anuncie
  • Brasil Escolar
0
0
0
s2sdefault

ATUALIZADA DIA 24/04 

ÁGUA BOA – Foi realizado neste domingo o exame de necropsia no cadáver encontrado sábado parcialmente carbonizado em um sítio no PA Jaraguá. A informação é do chefe da Politec local.

Paulo Barbosa disse que devido ao estado de carbonização, não foi possível identificar a vítima por reconhecimento facial ou impressão digital. Somente o exame de DNA vai esclarecer a real identidade da vítima.

Barbosa afirmou que foi colhido material para o exame, no entanto, a Politec necessita de algum parente de primeiro grau da vítima para colher o material padrão a ser utilizado no confronto de dados. Os peritos Rafael Leôncio e Cristiane de Castro estiveram no local do crime. O médico legista Maximiliano Lopes França, auxiliado pelo técnico Junior fizeram a necropsia.

A causa da morte vai sair em alguns dias no laudo de necropsia. Também daqui a alguns dias sai o laudo da perícia de local que vai esclarecer como o crime aconteceu. Outro detalhe a ser investigado é o instrumento utilizado na prática do crime. Foram colhidos outros materiais para exames complementares no laboratório forense da Politec.

 

 

====================== 

 

ÁGUA BOA - Uma morte cruel foi descoberta neste sábado à tarde no Sítio Tuiuiú no PA Jaraguá. Um vizinho deslocou-se até o sítio para falar com o caseiro. Na primeira visita, o vizinho não encontrou o caseiro. 

Ele retornou mais tarde e foi até a segunda casa da propriedade. No local, ele notou rastros de sangue, entrou na residência e no quarto, encontrou o cadáver carbonizado e a casa parcialmente queimada. A vítima possivelmente seja Luiz Ribeiro dos Santos, de 59 anos, caseiro da propriedade.

O sítio pertence a Cleonice Figueiredo, que acionou a Polícia Civil no final da tarde de ontem. Os policiais e peritos da Politec estiveram no local do fato para levantar as primeiras informações. O corpo foi encaminhado para necropsia. A primeira testemunha que achou o cadáver, não soube informar nada que pudesse ser suspeito e motivo de investigação.

A forma brutal como o crime ocorreu chocou até mesmo os policiais. O fato passa a ser investigado. As informações são dos plantonistas da Polícia Civil.