• Informativo Camara
  • Anuncie
  • Brasil Escolar
0
0
0
s2sdefault

BRASÍLIA - Nos últimos dias, diferentes sistemas meteorológicos impactaram milhões de habitantes entre os estados de Mato Grosso do Sul, Paraná e São Paulo, com chuvas anômalas. Na última semana foi a vez do Rio Grande do Sul registrar até 280 mm de chuva, onde muitos rios extravasaram afetando mais de 50 municípios.

Logo após, Santa Catarina totalizou danos em mais de 30 municípios, onde também houve registro de alagamentos e deslizamentos. Na faixa leste do Nordeste, os estados de Alagoas e Pernambuco foram seriamente afetados por até 500 mm de chuva em apenas 96 horas, onde mortes foram registradas e muitos municípios, que antes sofriam com a seca, agora estão inundados.

Próximos estados que receberão muita chuva nas próximas 72 horas serão Ceará, Maranhão e Paraíba (área das capitais). E junho começará com frio intenso, geada intercalada de elevados volumes de chuva entre o Paraná e Santa Catarina, onde enchentes de grandes proporções já são sinalizadas por modelos numéricos.

A chuva avançará de forma anômala novamente para Mato Grosso do Sul e São Paulo até 15/06 e a faixa leste do Nordeste receberá outro montante de muita água. (De olho no Tempo Meteorologia)

Add a comment
0
0
0
s2sdefault

 NOVA NAZARÉ – A Polícia Civil de Água Boa e fiscais da Sema – Secretaria Estadual do Meio Ambiente promoveram no final de semana, uma operação de desativação de uma carvoaria clandestina que operava em Nova Nazaré.

No local, os agentes encontraram três fornos em atividade. Foram apreendidos 43 metros de lenha e carvão. A carvoaria clandestina funcionava em uma propriedade rural a cerca de 7 quilômetros da cidade de Nova Nazaré. Na cidade, foi localizado um depósito no qual foram apreendidos 8 metros de carvão.

O boletim de ocorrência foi registrado e uma multa de R$ 16 mil foi expedida contra o responsável pelos locais ilegais. Vizinhos reclamavam constantemente da fumaça oriunda da carvoaria clandestina.

 {cwgallery}

Add a comment
0
0
0
s2sdefault

 NOVA NAZARÉ – A Polícia Militar efetuou trabalho de rotina neste final de semana, abordando um caminhão Volkswagen de Goiânia, na cidade de Nova Nazaré.

Ao efetuar buscas na carroceria, os policiais militares encontraram madeira serrada tipo Caibro e vigotas. O motorista não conseguiu provar a origem da madeira.

Ele afirmou se tratar de 11 metros cúbicos de madeira serrada de espécies nativas. Devido à falta de licença para transporte da madeira, a carga foi apreendida.

Atenderam a ocorrência o Cabo Vanderlei e o soldado Rocha.

Add a comment
0
0
0
s2sdefault

 ÁGUA BOA – Uma empresa de Água Boa descarregou na semana passada grande quantidade de lixo e pneus velhos próximo da ponte do Miguelão, na estrada para a Serrinha.

O fato revoltou os moradores locais, que fizeram filmagens e conseguiram identificar a empresa que promoveu este crime ambiental.

Os moradores vão entregar as provas no Ministério Público Estadual.

 {cwgallery}

Add a comment
0
0
0
s2sdefault

Trator esteira GAÚCHA DO NORTE - Em operação conjunta na região de Gaúcha do Norte, policiais militares e agentes ambientais localizaram semana passada um indício de desmatamento e queimadas na Fazenda Santa Clara. Com a chegada da fiscalização, os funcionários fugiram para o interior de mata fechada. Espingarda
Os agentes localizaram uma espingarda Cal. 28 e um trator de esteira escondido na mata. Com esses indícios de crime ambiental, árvores derrubadas e outros apetrechos localizados, o responsável pela fazenda foi encaminhado para prestar esclarecimentos.
O material encontrado foi apreendido pela autoridade. (Ascom)

Add a comment
0
0
0
s2sdefault

ÁGUA BOA - A Promotora de Justiça abriu inquérito civil para apurar possível contaminação grave nas nascentes do Córrego Vau dos Gaúchos, na cidade de Água Boa. A promotora Alice Cristina de Arruda e Silva Alves disse que uma inspeção de técnicos do Codema, Consórcio Regional de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Médio Araguaia constatou o dano ambiental no Córrego do Vau.

Segundo a Dra. Alice Cristina, a poluição parece estar sendo causada pelo lançamento de efluente oriundo do esgotamento sanitário municipal, cujo despejo pode ser da Estação de Tratamento de Esgoto. Vistoria prévia realizada pela vigilância em Saúde Ambiental concluiu que a nascente do córrego está sofrendo antropização aguda talvez até pela instalação do Loteamento Araguaia Park.

Diante do quadro de possibilidades, a promotora resolveu instaurar procedimento de coleta de mais informações, depoimentos, buscando certidões e perícias, para apurar se realmente ocorre a contaminação do Vau dos Gaúchos por agentes humanos. A promotora quer saber ainda se o loteamento e a Estação de Tratamento de Esgoto possuem licenças ambientais e demais documentos necessários para as atividades afins.

A Dra. Alice solicitou que a Secretaria Estadual do Meio Ambiente traga mais informações sobre o caso. Daqui a pouco, a promotora de justiça concederá entrevista para falar sobre o assunto, às 12hs 30min, no REPÓRTER INTERATIVO. NÃO PERCA..

Wilson Prestes Stein ÁGUA BOA – Após pedido de abertura de inquérito civil para investigar possível contaminação da nascente do Vau dos Gaúchos pelo Ministério Público Estadual, o representante comercial do Loteamento Araguaia Park resolveu se manifestar à imprensa. O corretor Wilson Prestes Stein da Imobiliária Portal.

Ele disse que o empreendimento imobiliário tem licença ambiental, licença da prefeitura, alvará de instalação, alvará de construção, alvará de conclusão, e todas as demais exigências da legislação. Na abertura do loteamento, foi colocada tubulação para águas pluviais, e o entorno das áreas verdes recebeu calçada, algo inédito na cidade. Segundo ele, foram todas as medidas necessárias para preservar as áreas verdes do Araguaia Park. Stein lembrou que antes era uma área de pasto, e agora que o loteamento foi ocupado, as árvores das áreas verdes se transformaram em bosques.

As nascentes do Vau dos Gaúchos estão perfeitamente preservadas. O corretor lembra que no ano passado, o córrego quase secou, porém as áreas verdes do Araguaia Park mantiveram as nascentes fortes. Wilsinho ressaltou que não foram efetuadas ligações de rede de esgoto nas vias pluviais, e portanto, não há contaminação das nascentes com dejetos.

Todas as informações solicitadas pelo Ministério Público serão atendidas, uma vez que o loteamento está perfeitamente legalizado. Ele ressaltou que se algum morador ligou a rede de esgoto com a rede pluvial, tal fiscalização pertence a outros órgãos, não à imobiliária. Wilson Prestes Stein concederá entrevista daqui a pouco, às 12hs 30min, no REPÓRTER INTERATIVO. NÃO PERCA.

 {cwgallery}

Add a comment