• Mega Leilão 2019
  • Anuncie
  • Brasil Escolar

         

0
0
0
s2sdefault

Foto: Kilvia Muniz/ Sistema Verdes Mares - ILUSTRAÇÃOÁGUA BOA – Após inúmeras reclamações quanto a coleta do lixo em Água Boa, outra reunião foi realizada ontem (11) com o proprietário da empresa responsável pela coleta na cidade, segundo ele, o problema começou com os itens pedidos em edital de licitação da prefeitura local.

A reunião, iniciativa do Poder Legislativo local, foi realizada na Câmara de Vereadores com alguns vereadores, o Presidente do Legislativo, vereador Luiz Cesar de Lara Pinto Filho, o ‘Cesinha’, e integrantes do Executivo, além é claro, do diretor da empresa de coleta de lixo.  Fernando Rocha, que é diretor/proprietário da empresa responsável pela coleta de lixo em Água Boa, informou à nossa reportagem que os problemas na coleta de lixo na cidade, são principalmente devido a um erro proporcionado pelo termo de referência que constava na licitação para a contratação de empresa para coletar o lixo na cidade.

O documento é de praxe em licitações, ele define os veículos e funcionários que seriam minimamente necessários para atender a demanda da cidade, neste caso, na questão da coleta do lixo. Neste termo, segundo Fernando, fora mencionado que necessitaria no mínimo de 1 caminhão compactador e 1 caminhão basculante.

Fernando afirma, que para atender a cidade, sua empresa está utilizando 4 caminhões, e ainda sim, enfrenta problemas para atender a demanda da cidade. Ou seja, no edital os números mínimos para atendimentos são 50% inferiores a real situação da cidade na coleta do lixo. Fernando ainda explica que essa indução ao erro foi causada pelas empresas que elaboraram os orçamentos que foram inclusos no termo de referência da licitação que sua empresa venceu. “ O termo de referência da licitação não atende à demanda do lixo na cidade de Água Boa! ”, afirmou Fernando Rocha.

Ele lembra ainda, que outros pontos operacionais que estão sendo falhos e criticados, sua empresa está resolvendo. Fernando ainda explana, que atendeu todos os chamados para resolver o problema, porém, o que foi pedido na licitação ele está cumprindo. Segundo o diretor da empresa, a empresa se disponibiliza a resolver o problema, mesmo que, para isso, seja necessário o cancelamento da atual licitação e que outra licitação seja aberta. Mesmo se sua empresa não for a vencedora essa seria uma das formas de resolver o problema, já que o que foi pedido em licitação ele está atendendo, porém isso, não consegue suprir a necessidade de Água Boa em relação a coleta do lixo.

Segundo Fernando, a equipe técnica da sua empresa, composta por engenheiros, levantaram a informação de que Água Boa produz aproximadamente 1.100 kg/habitante/dia, fora os resíduos de grandes geradores de lixo que seriam empresas de grande porte, lojas entre outros. A empresa de Fernando Rocha que está a 18 anos no mercado, está atualmente entrando no 4º mês de operação em Água Boa.

Fernando conclui que está à disposição do município para resolver os problemas, e aguarda os procedimentos que serão tomados após essa reunião e explanação dos tópicos que causam os problemas na coleta do lixo em Água Boa.