• Brasil Escolar
  • Informativo Camara
  • Supera
  • HVA

         

0
0
0
s2sdefault

CANARANA – Durante trabalhos de fiscalização elo rio Xingu neste domingo (10/6), uma equipe do Ibama se deparou com uma embarcação saindo da aldeia da Pedra, na região sul do Parque Nacional do Xingu, município de Canarana.

O barco continha petrechos de pesca, dois turistas, o cacique Guga Kalapalo e o piloteiro. Os mesmos foram conduzidos para uma praia do outro lado do rio e questionados sobre a documentação necessária para a pesca. Apesar de afirmar deter anuência da FUNAI, este documento não foi apresentado, caracterizando a prática de crime ambiental de pesca em áreas protegidas.

Durante a entrevista, um indígena atravessou o rio para tirar satisfações com a equipe do Ibama. Os agentes confirmaram a qualificação dos envolvidos na prática criminosa. Cada pescador irregular foi autuado em R$ 10 mil. Já o dono da pousada responsável pelo agenciamento dos turistas e dos veículos utilizados, foi multado em R$ 100 mil.

Na mesma ação, uma família de Ribeirão Cascalheira foi flagrada pescando na Fazenda Pontal, interior da TI Pequizal do Naruvôtu. Eles também foram autuados, e seus petrechos de pesca apreendidos. Já fora da área protegida, turistas de Franca e Serrana-SP, e funcionários de uma empresa de Canarana foram autuados por uso de rede e por pescar peixes fora de medida.

Ao todo foram apreendidos neste fim de semana 03 barcos, 03 motores de popa, 01 freezer, 01 gerador de energia, 08 redes, 110kg de peixe e diversas varas de pesca.