• Brasil Escolar
  • Informativo Camara
  • HVA

         

0
0
0
s2sdefault

ÁGUA BOA – Participa hoje do Repórter Interativo, o juiz da Vara da Infância e da Juventude da comarca. Dr. Alexandre Meinberg Ceroy vai trazer informações sobre o processo de adoção de crianças. Dr Alexandre Meinberg Ceroy

Segundo ele, atualmente existem 5 casais inscritos na comarca que buscam adotar uma criança. Ao mesmo tempo, a comarca não possui crianças na fila da adoção. O magistrado afirma que duas leis editadas em 2.09 e 2.017 alteraram pontos importantes da legislação que rege a adoção no país. Hoje, existem cadastros locais, estaduais e nacionais de adoção.

Em Mato Grosso, são 883 pretendentes inscritos para adotar crianças, com 90 crianças aguardando novos lares. No Brasil, hoje existem 8.473 crianças e adolescentes cadastrados para adoção, com 42 mil famílias procurando filhos adotivos. Dr. Alexandre salientou que os pais inscritos deixam bem claro o perfil da criança a ser adotada. A preferência é por crianças de pouca idade, menores de 2 anos, e ausência de qualquer problema físico que demanda atenção especial.

Segundo ele, a inserção de um adolescente em uma nova família é um processo dificultoso, por quase ausência de interessados. Depois que o processo de adoção foi concluído, a criança não pode mais ser devolvida pela família adotiva. Isso está definido em lei e no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), como salvaguarda para a criança ou adolescente.

“Trata-se de procedimento irrevogável e de sigilo absoluto”. O filho adotivo também passa a contar com os mesmo direitos deum filho biológico. O procedimento de adoção é burocrático, mas simplificado e não necessita de acompanhamento de advogado. Pode ser feito direto no Fórum de nossa comarca.

Daqui a pouco, o juiz da Vara da Infância e Juventude concederá entrevista para falar sobre este assunto. Será às 12hs 30min no REPÓRTER INTERATIVO.