0
0
0
s2sdefault

BRASÍLIA – O Ministério da Saúde determinou estas emana a suspensão de forma preventiva, a vacinação de cães e gatos contra a raiva. Exames laboratoriais feitos pelo Ministério da Agricultura, indicaram a ocorrência de efeitos graves e mortes de animais após a vacinação.

Segundo o Ministério da Saúde, entre agosto e setembro, as secretarias estaduais de Saúde notificaram 1.400 ocorrências graves envolvendo animais que tomaram a vacina. Foram registradas 217 mortes de cães e gatos em todo país. Os casos estão sob investigação.

ÁGUA BOA – O secretário municipal de saúde confirmou a existência de um caso suspeito de animal que faleceu, e cuja morte pode estar ligada à aplicação da vacina antirrábica. Jader Bahia lembra que se trata de caso notificado, sob investigação. Trata-se de um gato que faleceu logo após receber a vacina antirrábica na recente campanha.

O caso foi notificado ao Escritório Regional de Saúde. O secretário afirmou porém, que o gato havia recebido também uma dose de veneno contra pulgas. Por esse motivo, o caso está sendo investigado com cautela.

Apesar desse caso suspeito, Bahia afirma que a melhor forma de evitar que os animais domésticos contraiam a raiva é a vacinação.

Veja Também