• Anuncie
  • Brasil Escolar
  • Informativo Camara
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

ÁGUA BOA - Dezenas de moradores estão se queixando das empresas de telefonia celular. Segundo a denúncia, as operadoras de telefonia ficam telefonando para os moradores durante o dia e até altas horas da noite para oferecer promoções e pacotes especiais. 

A insistência das operadoras é tamanha, que alguns moradores chegam a acumular dezenas de ligações diárias  dos vendedores. Infelizmente, não há lei para esse tipo de abuso por parte das operadoras.

Um morador relatou uma experiência positiva que teve. Ele disse que ao receber uma chamada de São Paulo, pediu que a vendedora aguardasse na linha. Depois de alguns minutos, a vendedora desistiu.

Quando ela ligou novamente para oferecer algum tipo de produto, o morador repetiu a dose, deixando a moça esperar outros minutos. Com o tempo, a vendedora desistiu de ligar. (Inácio Roberto)

 

Add a comment
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

ÁGUA BOA – 15 recuperandos da penitenciária Regional Major Zuzi estão fazendo esta semana um curso de 40 horas. A parceria foi firmada entre o Sindicato Rural, Senar, e Agritex/Case. 

A informação é do diretor da Penitenciária Regional Major Zuzi. Valmir Bairros ‘Zen’ Christ disse que o curso é de operador de autopropelido. Trata-se de um pulverizador agrícola muito utilizado na produção de grãos.

Christ afirma que os reeducandos concluirão hoje o curso, entrando para o rol da mão de obra qualificada.

 {cwgallery}

Add a comment
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

ATUALIZADA DIA 22/SET

ÁGUA BOA - O Projeto Segurança Rural foi mostrado na noite desta quarta-feira (20), no Auditório do Sindicato Rural de Água Boa para produtores rurais e familiares. O projeto é de iniciativa de Policiais Civis em conjunto com o Sindicato Rural de Água Boa.

Segundo o Investigador da Polícia Civil de Água Boa, Aurélio Mendanha da Silva, na época de plantio em nossa região, as fazendas chegam a contratar milhares de pessoas, não verificando de forma correta o histórico de vida desta mão de obra migratória. Ele ainda afirma que os documentos a serem analisados precisam das ferramentas certas, sendo que os empregadores devem fazer esse tipo de consulta.

O produtor rural acaba contratando um indivíduo que ainda esteja em débito com a justiça, prejudicando o cumprimento da lei e colocando seu patrimônio em risco. Diante dessas situações, as ações de prevenção propostas por esse projeto, representam possíveis soluções para esses problemas. O projeto ainda tem o principal objetivo, repassar conhecimento de medidas para prevenção, verificação e utilização de aplicativos de instituições de Segurança Pública disponíveis aos cidadãos.

Segundo Aurélio, qualquer cidadão pode, de seu celular, acessar os aplicativos e com algumas explicações técnicas apresentadas na palestra, realizar consultas que podem mudar o futuro da justiça do país como a segurança da sua propriedade. Foram ainda repassadas orientações de seguranças de veículos em propriedades rurais, insumos agrícolas, entre outras medidas que podem assegurar o patrimônio do produtor rural.

Na oportunidade, Thiago Costa, Analista de Meio Ambiente da Famato, esteve presente no evento falando sobre o SimCar (Sistema de Cadastro Ambiental Rural), CAR (Cadastro Ambiental Rural) e APF (Autorização Provisória de Funcionamento da Atividade Rural). Dúvidas sobre esses assuntos foram debatidas para o maior conhecimento dos produtores, numa iniciativa que envolve a Famato. Funrural, contribuição sindical, valor da terra nua, entre outros assuntos também foram abordados no evento.

{cwgallery}

 

===============================

 

 ÁGUA BOA – O Sindicato Rural promoverá apresentação da cartilha Segurança Rural nesta quarta-feira, 20 de setembro, a partir das 18hs 30min.

Entre os problemas enfrentados pelos produtores rurais, está a falta de segurança no campo. As entidades abraçaram um projeto da Polícia Civil, para trazer orientações aos produtores no sentido de buscar mais segurança.

Também serão abordados o Valor da Terra Nua para cálculo do Imposto Territorial Rural, ITR, Funrural, Car-Simcar entre outros assuntos. Serão palestrantes Aurélio Mendanha, Thiago Moraes e Maíra Safra. O evento é organizado pela Famato, Senar e Sindicato Rural

Add a comment
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

Foto: ASCOM/DivulgaçãoCUIABÁ - A sucessão familiar é um dos temas mais discutidos em todo o mundo e, em todas as áreas. No setor agropecuário, um dos desafios nas propriedades rurais é a falta de interesse dos jovens em permanecer na atividade, ocasionando o chamado êxodo rural. Com o objetivo de auxiliar nesse processo de transição, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT) oferece o Sucessão Familiar.

Este programa tem como objetivo mostrar a importância do processo sucessório para o crescimento, desenvolvimento, longevidade e sucesso nas empresas familiares do agronegócio. O conteúdo do Sucessão Familiar inclui assuntos como análises financeiras e contábeis utilizadas como instrumentos para a tomada de decisões das empresas familiares, aspectos legais, tributários e vários outros. Além deste programa especial, a instituição também oferece palestras de sensibilização.

Para participar do programa é preciso ter mais de 18 anos, ser alfabetizado com noções básicas de matemática e ainda ter dois membros da família na mesma turma: o sucessor e o sucedido. Os interessados tanto em solicitar as palestras de sensibilização, quanto o programa especial de Sucessão Familiar devem procurar o Sindicato Rural do seu município.

No processo sucessório é importante considerar os valores da família gestora, a realidade em que ela se encontra e os valores presentes, bem como a expectativa de vida dos membros principais atuantes na gestão. A sucessão na gestão familiar é crucial no êxito da continuidade de uma organização, uma vez que o processo intervém diretamente nos negócios e pode ser capaz de definir a sua estabilidade, crescimento ou ruína da empresa.

Mas não é só isso, também é preciso fazer o planejamento do processo da sucessão. Com a entrada de uma nova geração na empresa, a inovação tende a ser próspera e o receio de correr riscos tende a diminuir. Para tanto, a busca por um perfil empreendedor alinhado aos valores da família pode ser capaz de suscitar a inovação organizacional dentro de empresas familiares.

Os herdeiros precisam ser preparados para o processo sucessório, para que suas expectativas sejam atendidas, visto que a contínua motivação é fator chave para que a segunda geração tome frente dos negócios. Portanto, conclui-se que a geração que seguirá na gestão da empresa familiar necessita ser capacitada, com base na educação empreendedora e estar motivada para integrar o processo de gestão.

Add a comment
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

ÁGUA BOA – A Associação Comercial e Empresarial promoverá palestra com o juiz trabalhista, Dr. Herbert Luís Esteves.

O magistrado vai apresentar informações sobre a legislação e a reforma trabalhista. A palestra gratuita da ACEAB será dia 10 de outubro, à partir das 19hs 30min no Sindicato Rural.

Add a comment
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

AGUA BOA – A fraca colheita de feijão nas regiões produtoras do país se reflete no aumento do preço ao consumidor, conforme a Interativa já divulgou em maio desse ano.

Hoje, o repórter Wallacy Riboli pesquisou o preço do feijão em alguns supermercados. No supermercado A, o quilo do feijão mais barato da marca União custa R$ 3,29. O mais caro, Urbano, custa R$ 10,90.

No supermercado B, o mais barato é o Broto com R$ 2,99. O mais caro, Urbano, R$ 4,29. No terceiro supermercado pesquisado, o mais caro é o feijão Urbano com R$ 8,65 e o mais barato, União, R$ 3,99.

Diante da diferença de preços é bom o consumidor fazer pesquisa de mercado antes de fazer as compras. No ano passado o quilo do feijão chegou aos R$ 11,00 em nossa cidade.

Add a comment