0
0
0
s2sdefault

ATUALIZADA DIA 16/05 

NOVA NAZARÉ – A Balsa da Salazar Transportes retomou ontem o trabalho de travessia do Rio das Mortes entre Nova Nazaré e Cocalinho. A balsa estava fora de operação desde o dia 11 de maio, por ter afundado parcialmente com duas carretas carregadas de calcário.

A balsa voltou a flutuar no domingo, após grande operação dos técnicos da Salazar Transportes. As balsas estão operando no rio das Mortes das 5hs da manhã até às 22hs. Com duas balsas operando, acabou a fila de espera para o transbordo.

 

 

================ 

 

ATUALIZADA DIA 15/05 

NOVA NAZARÉ – A Balsa Shalom voltou a operar neste domingo no rio das Mortes entre Nova Nazaré e Cocalinho. Na madrugada de ontem, o rebocador da Balsa Shalom afundou parcialmente por um problema mecânico.

Os técnicos trabalharam durante todo o domingo para retirar a água do rebocador e voltar a operar a balsa. Com isso, se formou uma longa fila de veículos nos dois lados do rio Manso. Após intenso trabalho, a Balsa Shalom voltou a operar no começo da madrugada de hoje.

NOVA NAZARÉ – A Balsa da Salazar Transportes finalmente foi retirada do rio das Mortes na tarde deste domingo. A balsa fundou parcialmente quando transportava duas carretas carregadas de calcário, na última quinta-feira, 11 de maio. Foram dragados da balsa cerca de 500 mil litros de água até que a balsa flutuou neste domingo, por volta das 16hs.

A Balsa está atracada no Porto Salazar e passa por reformas e vistoria dos técnicos da Marinha de São Félix do Araguaia. A Balsa Salazar pode voltar a operar a qualquer momento, assim que os técnicos da Marinha liberarem a embarcação. Com todos os problemas envolvendo as duas balsas, longa fila de veículos aguarda nos dois lados do rio para o transbordo.

 

================= 

 

ATUALIZADA DIA 14/05 

 NOVA NAZARÉ - A Balsa Shalom também apresentou defeito neste domingo, dia das mães. Na madrugada de hoje, o rebocador da Balsa Shalom afundou parcialmente. 

Coim isso, não há transporte de balsa pelo rio das Mortes entre Nova Nazaré e Cocalinho agora pela manhã. Técnicos da Shalom disseram que houve falha em um retentor, e por isso, a água entrou na embarcação.

Sem reboque, a balsa Shalom não pode operar. A previsão é de que o defeito seja sanado até por volta das 15hs deste domingo, quando a balsa poderá voltar a operar.

Com isso, estão se formando longas filas de veículos nos dois lados do rio, aguardando o transporte por balsa.

Já a Balsa Salazar continua no meio do rio com duas carretas em cima. Os técnicos estão trabalhando para tentar resolver o problema. A balsa afundou parcialmente na quinta-feira.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

================== 

 

Foto - filmagem internautaFoto - filmagem internauta 

NOVA NAZARÉ – A empresa Transportes Salazar está trabalhando para recuperar a balsa que afundou parcialmente ontem, transportando duas carretas carregadas com calcário.

O acidente ocorreu no rio das Mortes entre Nova Nazaré e Cocalinho. Dario Salazar informou que é a primeira vez que esse tipo de acidente acontece. As duas carretas foram descarregadas para aliviar o peso da carga.

Salazar acredita que hoje, a balsa deve voltar a flutuar, para ser rebocada de volta ao porto. Técnicos da Marinha estão no local para acompanhar o resgate da balsa. Como o nível do rio está baixo, não houve grandes prejuízos nesse acidente.

Com uma balsa a menos operando, o transporte ficou bem lento, aumentando a fila de veículos a espera nos dois lados do rio Manso.

 

 

=======================  

 

NOVA NAZARÉ – A balsa da Transportes Salazar teve um problema esta manhã, na travessia do Rio das Mortes entre Nova Nazaré e Cocalinho.

Segundo informações de Fátima Salazar, a balsa afundou parcialmente no meio do rio com duas carretas em cima.

As duas carretas estão sobre a balsa dentro do rio, mas ninguém saiu ferido no incidente.

Nesse momento, está sendo providenciada a remoção dos caminhões para verificar qual o problema na embarcação. A sorte é que o nível das águas está baixo.

Em um primeiro momento, as carretas estão sendo descarregadas (calcário despejado no Rio das Mortes), para depois tirar os veículos do local. Certamente será uma grande operação.

Histórico
Acidentes com a balsa que faz a travessia do rio das Mortes ocorrem ocasionalmente. O primeiro acidente maior foi em julho de 2.009, quando duas carretas carregadas de calcário também caíram no rio, na hora do transbordo.
Naquela ocasião, lideranças da região se uniram deflagrando a campanha pelo asfaltamento da MT-326 e pela ponte do Rio das Mortes. O asfaltamento ocorreu, mas a ponte ainda está sem projeto. Outro problema parecido ocorreu em 2.015, quando um caminhão sem freio caiu da balsa, depois de passar reto pela embarcação. (Inácio Roberto)