• Eletrofase
  • Anuncie
  • Brasil Escolar
0
0
0
s2sdefault

Mochilas prontasO voo sai dia 28/03, às 8:15 horas e sempre fica aquela apreensão se todos vão chegar na hora. Eu chego, logo depois vejo o Eduardo, depois o Alexandre e por fim o Pedro. Já tinha feito os Check in e só despachamos as mochilas. Até aqui tudo em perfeita ordem. O avião as 8:15 horas já está em movimento. Vamos chegar em SP as 9:20 horas e vamos embarcar para Frankfurt somente as 18:45 horas.

Bom porque não consegui fazer o Check in da Lufthansa porque foi trocado um dos passaportes e os procedimentos só não permitiam trocar o passaporte, penso que isso precisa ser feito no balcão. Serão 14 horas de voo até Frankfurt, ainda bem que nesses aviões maiores tem vários filmes para escolher, música, estou levando um livro, além de 3 guias dos lugares que vamos passar. Ter o que fazer não vai faltar.

Em Frankfurt a temperatura está 10 graus. Logo não precisamos nos preocupar muito com roupas. Enfim, tudo está correndo muito bem.Avião muito grande

Em Frankfurt, inicialmente 2h50minutos pareciam pouco tempo para fazermos a troca de aeronave, mas a boa organização do aeroporto facilitou tanto que rapidamente estávamos no ponto de embarque e ficamos quase 1 hora conversando no MC Donald. O voo para Pequim, também num avião grande, tipo filas de 9 bancos, bem mais confortáveis do que da Lufthansa, deve ser bem mais tranquilo, no entanto, ficamos quase na última fila de bancos, e nesse ponto o avião balança mais, mais nada exagerado.

Em Frankfurt o fuso horário era de 5 horas, em Hong Kong serão 11 horas de fuso.  Depois de 14 horas de voo, estamos em mais um voo que vai levar mais 16 horas. Bem chegamos no imenso aeroporto de Pequim. É muito grande e bonito. Filas imensas... Até parece quês estamos na China! Um pouco preocupados com nosso embarque olhamos para um lado e para outro e... Vamos botar fé que tudo vai dar certo. Estamos no portão de embarque e dá tempo até para mandar algumas mensagens. Algumas, no meu celular e logo caiu a conexão free do aeroporto. Os demais não conseguem conexão.

Cerveja Xing Ling2Bem, mais duas horas e estaremos no destino final. Incluindo Brasília serão 33 horas embarcado com alguns milhares de km voados. A viagem foi cansativa e agora com fuso horário de 11 horas, me sinto com vontade de ir dormir, mas estou mal começando o dia. Vamos ver como vai ser essa experiência de trocar o dia pela noite. O outro lado do planeta parece igual, só um pouco “mais” cheio de chineses (rsrsrsrssss), mais as marcas são as mesmas que conhecemos.

Saindo de Pequim começo a perceber que eu ainda não tinha visto poluição. Logo que o avião decola começa a dificultar ver os prédios. Nossa! Tinha ouvido falar da poluição mas não imaginava que era tanto. Tudo está envolto em uma névoa branca. Olhando para baixo dá mal apenas para distinguir imensos galpões ao redor de Pequim, mas logo desaparecem na névoa. Realmente, Pequim é muito poluída. 

11:30 horas e estamos saindo do aeroporto de Hong Kong. É muito grande! Caminhamos muito, tentamos algumas comunicações com os “nativos” e após algumas dificuldades tudo deu certo. Íamos pegar o trem, mas após algumas avalições achamos melhor pegar um taxi.Chegada aeroporto de Hon Kong

O caminho para o Hong Kong, a Ilha, no impressionamos com as imensas pontes e tuneis, o asfalto é perfeito. O taxi apesar de velho não vibra quase nada. Chegamos no nosso hostal, valor da diária de R$ 48,00 por dia e tem até uma bandeirinha do Brasil. Isso quer dizer que outros brasileiros costumam se hospedar por aqui.

Frango assado com cabeçaA noite é uma agitação só. Um show de luzes e cores. Caminhamos nas ruas e o que tem de gente caminhando pra cá e pra lá com celulares na mão e não são quaisquer celulares, são Iphones, Samsung e outras marcas/modelos caríssimos, já percebemos que o lugar é muito seguro e andamos com mais tranquilidade, tirando fotos sem nos preocupar em ser assaltados. Pense numa sensação boa, ter a liberdade de, apesar de estar no meio de milhares de pessoas indo e vindo para todo lado, não precisar se preocupar em ser assaltado.

Não encontramos um lugar para beber uma cerveja, aqui também é proibido beber na rua e os “butecos” não existem. Deve ser por isso que tudo é muito tranquilo, muito em paz. Compramos umas cervejas e levamos para o hotel e tomamos enquanto contamos as histórias do dia.Aeroporto de Hong Kong

Pontes em Hong KongÉ muito bom estar por aqui, o sentimento de segurança é grande e Hong Kong tem muito estrangeiro, então passamos quase que desapercebidos. Os preços das coisas são muito parecidos com o Brasil, logo caros, mas deve ser porque ainda não sentimos os efeitos da alta do dólar no Brasil.

Desculpem erros de português, não deu tempo de revisar o texto.

Túneis em Hong Kong

Elton Iappe

30/03/2015